Você está aqui: Entrada Notícias Arquivo de Notícias 2016 Julho Milhões volta a ganhar apostas

Milhões volta a ganhar apostas

Milhares e milhares de pessoas passaram por Barcelos, entre 21 e 24 de julho, para assistirem à 9ª edição do Milhões de Festa. Quatro dias e quatro noites que trouxeram à cidade o melhor da música independente nacional e internacional produzida atualmente. Cafés, restaurantes e unidades hoteleiras encheram-se para acolher o elevado número de festivaleiros numa edição que superou a anterior ao nível de vendas e de infraestruturas.

 

As principais mudanças no festival fizeram-se sentir pela deslocação do Palco Taina para o interior do recinto, juntando-se assim ao Palco Lovers e ao palco principal Milhões, e pela realização de arruadas gratuitas com concertos em localizações secretas no centro da cidade: Filho da Mãe tocou no Paço dos Condes de Barcelos, os OTROTORTO no Largo do Município e Ich Bin Nintendo nos Paços do Concelho. Já o ambiente carismático da piscina manteve-se inalterado: festa garantida recheada de bóias, chapéus e adereços coloridos, saltos que desafiavam as leis da gravidade e verdadeiras batalhas de almofadas aquáticas. Os ritmos convidaram a vários passos de dança e a água aos mergulhos que refrescaram as tardes muito quentes do passado fim de semana.
Sexta-feira e sábado foram os dias fortes do festival, tendo sido evidente uma maior afluência do público à zona ribeirinha. A edição deste ano ficou  marcada pelas atuações de Goat, Sons of Kemet, Bixiga 70, The Heads, Dan Deacon e pelo regresso do El Guincho. O músico espanhol regressou seis anos depois e encerrou o concerto com o “hino oficial” do Milhões de Festa – a música tropical “Antillas”, que voltou a provocar um frenesim coletivo, com  o público a formar múltiplos comboíinhos dançantes.
Também os ritmos sul-americanos dos Bixiga 70 fizeram levantar poeira do recinto, tal a agitação dos corpos do público. Já o norteamericano Dan Deacon mostrou como se faz a festa com batidas eletrónicas bailáveis e muitos balões à mistura, resultando numa performance visual única. À semelhança, o tribalismo hipnótico dos mascarados Goat dispensou apresentações, deixando uns quantos espetadores em transe num concerto que cumpriu as altas expectativas.
Antes dos Goat, os Sons of Kemet protagonizaram uma das grandes surpresas da programação do Milhões de Festa 2016 porque, ao fim e ao cabo, este é um festival descobertas. Com sonoridades excêntricas que cruzam jazz, rock, música caribenha e ritmos africanos, o grupo britânico fez-se sobressair pela presença da tuba e da bateria dupla e angariou uma carrada de fãs. Mais uma aposta ganha, mais um ano ganho.

As principais mudanças no festival fizeram-se sentir pela deslocação do Palco Taina para o interior do recinto, juntando-se assim ao Palco Lovers e ao palco principal Milhões, e pela realização de arruadas gratuitas com concertos em localizações secretas no centro da cidade: Filho da Mãe tocou no Paço dos Condes de Barcelos, os OTROTORTO no Largo do Município e Ich Bin Nintendo nos Paços do Concelho. Já o ambiente carismático da piscina manteve-se inalterado: festa garantida recheada de bóias, chapéus e adereços coloridos, saltos que desafiavam as leis da gravidade e verdadeiras batalhas de almofadas aquáticas. Os ritmos convidaram a vários passos de dança e a água aos mergulhos que refrescaram as tardes muito quentes do passado fim de semana.

Sexta-feira e sábado foram os dias fortes do festival, tendo sido evidente uma maior afluência do público à zona ribeirinha. A edição deste ano ficou  marcada pelas atuações de Goat, Sons of Kemet, Bixiga 70, The Heads, Dan Deacon e pelo regresso do El Guincho. O músico espanhol regressou seis anos depois e encerrou o concerto com o “hino oficial” do Milhões de Festa – a música tropical “Antillas”, que voltou a provocar um frenesim coletivo, com  o público a formar múltiplos comboíinhos dançantes. 
Também os ritmos sul-americanos dos Bixiga 70 fizeram levantar poeira do recinto, tal a agitação dos corpos do público. Já o norteamericano Dan Deacon mostrou como se faz a festa com batidas eletrónicas bailáveis e muitos balões à mistura, resultando numa performance visual única. À semelhança, o tribalismo hipnótico dos mascarados Goat dispensou apresentações, deixando uns quantos espetadores em transe num concerto que cumpriu as altas expectativas.

Antes dos Goat, os Sons of Kemet protagonizaram uma das grandes surpresas da programação do Milhões de Festa 2016 porque, ao fim e ao cabo, este é um festival de descobertas. Com sonoridades excêntricas que cruzam jazz, rock, música caribenha e ritmos africanos, o grupo britânico fez-se sobressair pela presença da tuba e da bateria dupla e angariou uma carrada de fãs. Mais uma aposta ganha, mais um ano ganho.