Você está aqui: Entrada Notícias Arquivo de Notícias 2011 Julho Câmara Municipal substitui árvores que representem problemas de segurança

Câmara Municipal substitui árvores que representem problemas de segurança

Um estudo de avaliação do risco de árvores recomenda a substituição de alguns espécimes na cidade de Barcelos e, em alguns casos, na área urbana.

Incidindo sobre 53 árvores, o estudo foi elaborado por uma entidade externa, mediante a identificação prévia feita por técnicos municipais. Sobre cada uma das árvores são recomendadas intervenções, como a poda, ou, em casos extremos em que esteja em causa a segurança de pessoas e bens, o abate. Nestas situações, o Município vai assegurar a substituição de mais de uma dezena de árvores, localizadas na Praça de Pontevedra e no Parque da Cidade.

Uma das árvores que maior perigo representa é o conhecido “Carvalho da Ponte”, árvore centenária localizada à entrada da ponte medieval, em frente à capela da Senhora da Ponte, em Barcelinhos. Recorrendo a técnicas de avaliação rigorosas, o estudo conclui pela necessidade “imediata e urgente” de medidas de segurança, que passam pela remoção do carvalho.

Na conferência de imprensa realizada a 17 de Junho, o Presidente da Câmara Municipal de Barcelos afirmou que a decisão do Município passa pela substituição de todas as árvores que constituam perigo para as pessoas e bens, e essa decisão inclui o “Carvalho da Ponte”. Miguel Costa Gomes está “consciente” da carga afectiva e do simbolismo desta árvore para todos os barcelenses, garantindo uma solução ajustada que pode passar pela plantação, no mesmo local, de um novo carvalho já com algum porte.

O estudo encomendado pela Câmara Municipal, na sequência do trabalho de monitorização feito pelos técnicos municipais, resulta de uma análise exaustiva de cada uma das árvores – avaliação visual (à vista desarmada e com recurso a instrumentos de visualização), análise auditiva (percutindo o colo e tronco da árvore com um martelo de borracha para detectar, pela interpretação do som produzido, cavidades não detectáveis visualmente), detecção de focos de podridão através da utilização do resistógrafo. Na análise do “Carvalho da Ponte” foram detectados “sons de autêntico batuque africano que desde logo indiciaram um tronco com bastante madeira afectada e cavidades”; na “zona da ramificação dos dois grandes ramos estruturais ocorrem cavidades, sendo essa área uma zona de grande fragilidade biomecânica, podendo a qualquer momento um dos dois ramos colapsar”; o tronco, “alvo de três análises resistográficas, estando o miolo do tronco composto por madeira extremamente decomposta”.

Entretanto, foi já instalado um perímetro de segurança em volta do carvalho.

Recorde-se que em 2010 mais de 1.200 árvores saíram do horto municipal para serem plantadas pelo concelho. Este ano, são já 1.058 as árvores plantadas. Do total do ano passado e deste, 300 foram plantadas na área urbana.

classificado em: